A2OFFICE | Meia década já cá canta


27.12.2016
redação

São já cinco anos de histórias e a contar. O A2OFFICE, ateliê do arquiteto Alberto Dias Ribeiro e da decoradora Alexandra Marques, está de parabéns e nada melhor do que conhecermos a história deste gabinete vila-condense, que começou no Porto, mas cedo se instalou na cidade dos arcos. Esta dupla foca-se nas áreas da arquitetura, do design e da decoração e os seus projetos espalham-se por cá e ainda dão um pulo além-fronteiras.



Como é que nasceu o A2OFFICE – Arquitectura, Design, Decoração? 
Iniciamos atividade no Porto em 2011 e temos desde 2012 escritório no centro de Vila do Conde.
O gabinete nasceu fruto de uma vontade de criar um inovador conjunto de serviços integrados de arquitetura, design e decoração, com foco nas necessidades específicas de cada cliente, sejam eles particulares ou empresariais. Mais recentemente, na sequência da necessidade observada em alguns projetos, passamos igualmente a executar algumas obras e assim criamos um serviço autónomo sob a marca IN-PROOV (www.inproov.com).

Qual a história por detrás do gabinete (que faz cinco anos)? 
O A2OFFICE surgiu num período de grande crise no setor. E, para piorar, decidimos partir absolutamente do zero, sem um único projeto em carteira. Tivemos que adotar uma postura muito proativa e acreditar verdadeiramente no potencial do nosso trabalho. Fruto de contactos anteriores, começamos a desenvolver uma série de projetos para a Tensai (empresa nacional líder na produção de frio e uma das principais da Europa), desde lojas para Angola e Moçambique, até stands e expositores para feiras no Brasil e em Itália, passando por showrooms e salas de reuniões. Foi fantástico termos essa grande empresa nacional a apostar numa equipa recente como a nossa.
No final do segundo ano de atividade, conquistamos o Prémio Work InProgress, organizado pela Ordem dos Arquitectos, o que nos permitiu alavancar ainda mais o ateliê e chegar a um maior número de clientes.

Quais os projetos mais aliciantes que tiveram? 
Em todos os projetos temos a mesma entrega e vontade de superarmos as expectativas dos nossos clientes.
E, por isso, encontramos em todos os projetos (grandes, pequenos, de habitação, de comércio ou de serviços, de raiz ou de reabilitação) um gosto particular e motivos aliciantes para trabalharmos com vista à obtenção de um resultado final de qualidade. Nos últimos três anos temos realizado muitos projetos e obras, não só de reabilitação de edifícios, como de remodelações de casas, apartamentos e espaços comerciais e são áreas que nos têm apaixonado. A maior parte das pessoas vivem em casas e apartamentos com mais de 20 ou 30 anos e, apesar de estarem cansadas do espaço interior, gostam da sua vizinhança. Gostamos muito de trabalhar neste contexto, onde podemos fazer a diferença ao valorizarmos o imóvel dos clientes com intervenções que vão trazer mais conforto funcional e estético, onde para além de alterarmos o layout das casas, concebemos peças de mobiliário e realizamos a decoração geral dos espaços.

Qual é o segredo para o sucesso da vossa empresa? 
Não sei em que medida podemos falar de sucesso. Como qualquer empresa já vivemos bons e maus momentos. Contudo, o facto de estarmos a comemorar o 5º ano de atividade e com resultados melhores a cada ano que passa, é motivo de grande satisfação para nós, tendo em conta o contexto dos últimos anos. Temos tido a felicidade de alguns clientes voltarem a solicitar os nossos serviços e de também os recomendarem a outras pessoas que passam também a ser nossos clientes.

À parte disso, o nosso trabalho tem sido divulgado de forma continuada, desde a criação do ateliê em 2011, em sites, livros, revistas e jornais, nacionais e internacionais (E.U.A.; Canadá; Brasil; México; Holanda; Itália; Suíça; França; Alemanha; Singapura; Coreia do Sul), tanto generalistas como especializados na divulgação de arquitetura e design contemporâneos.
Paralelamente temos tido algumas distinções em concursos, nomeadamente a conquista do já referido Prémio Work InProgress em 2012; fomos finalistas do concurso de design organizado pelaCarpetVista em 2013; fomos nomeados em dois anos consecutivos para o Archdaily Building of the Year com o projeto do Quiosque Plataforma Zero na categoria Commercial Architecture em 2015 e com o projeto dos Estúdios S. Victor na categoria Interior Architecture em 2016; fomos nomeados para Prémio Nacional de Reabilitação Urbana igualmente com o projeto dos Estúdios S. Victor, também em 2016.
Mas antes de tudo isto, o essencial é a forma como escutamos e como resolvemos os problemas e necessidades dos nossos clientes. O que esperam de nós é que consigamos criar edifícios e espaços bonitos, que cumpram a sua função e que se enquadrem dentro de um orçamento predefinido. Valorizar os imóveis e o investimento dos nossos clientes tem sido a nossa principal missão.

Como é o dia-a-dia no gabinete? 
Quase todos os dias são diferentes, não existe verdadeiramente uma rotina. Ora estamos em visita a uma obra, ora estamos a desenvolver um determinado projeto, ora estamos em reuniões técnicas com fornecedores ou parceiros. Apesar de termos um horário comercial convencional, muitas vezes estendemos esse período para reunir com clientes em horários que lhes sejam mais convenientes, mesmo ao fim de semana quando é necessário. 

Quais os principais desafios da profissão?
Atualmente, vivemos ainda um período de grande incerteza, o que leva a alguma lentidão na decisão de investimento de alguns clientes. Isto conduz a um desenvolvimento de projetos por vezes com algumas interrupções ao longo do processo, o que acaba por ser contraproducente. Outro dos grandes desafios é a excessiva e conflituosa legislação técnica que paira sobre as fases de licenciamento, ainda para mais quando existem distintos procedimentos administrativos em cada Câmara Municipal. As entidades deviam ser motivadoras e catalisadoras, nunca o seu contrário.

Cinco anos completos, onde/como se vêm daqui para a frente?
Gostaríamos que os próximos cinco anos fossem ainda melhores do que os primeiros. Essencialmente queremos continuar focados na qualidade dos nossos projetos e obras e na satisfação dos nossos clientes, pois acreditamos que este é o caminho certo para continuarmos a evolução positiva do A2OFFICE. 

Veja também

Mobiliário Português veste

Conheça a Casa Touguinhó III do Arq. Raulino Silva

Reabilitação Passeio das Cardosas